Campo do Tenente realizou sua XI Conferência Municipal de Saúde

SAM_0077Sob/ o tema: Saúde Pública de Qualidade Para Cuidar Bem das Pessoas: Direito do Povo Brasileiro”, ocorreu recentemente a XI Conferência Municipal de Saúde de Campo do Tenente. A palestrante Sonia Santos – (chefe da Seção de Ações Estratégicas e Redes de Atenção da 2ª Regional de Saúde – PR), abordou ainda o sub-tema: “Promover a Integralidade da Atenção, através das Redes de Atenção á Saúde”. O evento foi uma parceria entre a Secretaria Municipal e o Conselho Municipal de Saúde.

 

 Além das importantes trocas de experiências entre os atores sociais envolvidos, a conferência serviu para apresentar as diversas necessidades e propostas da área da Saúde, ás comunidades locais:  Serrinha e Cascavel; Rio Vermelho e Santana; Capoeirinha, Rodeio e Paiol do Fundo; Lageado e Morrinho Alto; Buriti e Pau de Casca; além das comunidades urbanas: Pedro Amálio Ribas; conjuntos habitacionais – Azaléia e Laís Bond;  Vila Rural e centro. Após os trabalhos das plenárias e conclusivas, foi apresentada a relação com os nomes dos Delegados (representantes do município), elencados na pré-conferência e que representarão Campo do Tenente, nas futuras conferencias: estadual e nacional.

SAM_0067PROPOSTA DAS COMUNIDADES PARA A XI CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE, COM TEMA “SAÚDE PÚBLICA DE QUALIDADE PARA CUIDAR BEM DAS PESSOAS: DIREITO DO POVO BRASILEIRO”.

DAS LOCALIDADES SERRINHA E CASCAVEL

1ª Colocar corrimão nos banheiros do Hospital São Luiz, próximo do chuveiro e do vaso sanitário para os pacientes que tem dificuldades de se manter em pé, como uma proteção de não caírem.

2ª De quando a ambulância se deslocar para qualquer atendimento que seja preciso ambulância, tenha no mínimo uma técnica de enfermagem acompanhando.

3ª Buscar um programa para diminuição de cães e animais de grande porte soltos nas ruas podendo causar acidente graves e fatais.

DAS LOCALIDADES DE RIO VERMELHO, SANTANA, CAPOEIRINHA, RODEIO E PAIOL DO FUNDO.

1ª Programa em conjunto com a educação para prevenção das doenças, palestras sobre drogas, saúde, sexualidade, alimentação e dificuldade de comunicação.

2ª Linha telefônica para a comunidade,

3ª Disponibilizar um veículo para transporte de pacientes com dificuldade.

4ª Melhorias do posto de saúde da localidade de Rio Vermelho (cortinas, rampas de acesso e reforma do pátio).

5ª Medico duas vezes na semana uma no período da manhã e uma no período da tarde.

6ª Atendimento odontológico.

7ª Reforma na sala de atendimento médico da localidade de Santana.

8ª Uma autoclave e uma seladora,

9ª uma academia ao ar livre,

10ª pia para a sala de vacina do posto de saúde de Rio Vermelho.

DAS LOCALIDADES DE LAGEADO E MORRINHO ALTO.

1ª Telefone fixo ou celular para a unidade de saúde.

2ª Atendimento odontológico na unidade de saúde.

3ª Um veículo de uso dos ESF (ESTRATEGIA DA SAUDE DA FAMILIA) do interior exclusivo.

4ª Compra do compressor odontológico.

5ª Atendimento de médico psiquiatra.

6ª Visita da assistente social da saúde.

7ª Atendimento psicológico.

DAS LOCALIDADES DE BURITI E PAU DE CASCA.

1ª Medico duas vezes por semana, uma vez período da manhã e uma vez período da tarde com no mínimo 20 fichas,

2ª Dentista atendimento na comunidade,

3ª Técnica de enfermagem que esteja na unidade de saúde, meio período para atendimento da comunidade,

4ª moveis e pintura para a unidade,

5ª cadeira de rodas para uso dos pacientes especiais,

6ª proposta uma academia ao ar livre.

DA RUA PEDRO AMÁLIO RIBAS, DOS CONJUNTOS AZALEIA E LAIS BONDE, VILA RURAL E CENTRO.

1ª que as agentes comunitárias de saúde (ACS)  usem uniforme de identificação.

2ª que se construa um abrigo na frente do posto de saúde Waldomiro Machado de Souza, pois nos dias de chuva os pacientes se molham ao esperar abrir o posto pela manhã.

3ª Mais tipos de medicamentos nos postos de saúde e que se forneça em casos especiais medicamentos que a farmácia especial não fornece que era fornecido pelo PROACAR.

4ª que o paciente possa consultar no posto de saúde mais próximo de sua casa pela dificuldade que tem pela distância.

5ª Que o médico ginecologista atenda as gestantes na primeira consulta de pós – parto e não o médico clinico – geral.

6ª Que o ônibus da saúde que passa na Vila Rural ás 04:00 horas da madrugada tenha horário certo.

7ª Que tenha carro na Unidade de saúde do Divino disponibilizado para transporte de pacientes que passam mal.

8ª Atendimento Odontológico na unidade de saúde do Divino.

9ª Que se resolva o problema das fossas sépticas vazando na rua ou no vizinho.

10ª Que se organize um horário para que a gestante não fique três horas e meia aguardando consulta com o ginecologista.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *